Sábado, 1 de Março de 2008

O clima de Mal-Estar ganha pontos

Temor, desalento, descontentamento, desencanto, tristeza, desconfiança, artificialidade, desnorte, revolta, desmotivação, irritabilidade ... são alguns dos sentimentos que parecem assaltar ultimamente o clima nas escolas e entre os professores. Eu próprio sinto estar a perder a capacidade de sorrir e torna-se cada vez mais pesaroso dirigir-me à Escola, sabendo que, tal como em todas as outras, se prepara a melhor forma de nos "cozinhar", utilizando a injusta, desumana, incompetente, insólita e economicista receita preparada por este Ministério para distinguir os "bons" dos "maus". Numa área tão vasta e complexa como a Educação, não se ponderou os milhares de casos excepcionais em cada aspecto, não se procedeu a uma avaliação do que estava mal no processo avaliativo anterior, fazendo as necessárias reformulações que, é certo que seriam necessárias, muitos o disseram, mas não desta forma. Ao invés, avançou-se com algo completamente novo, que nem será sujeito a um período experimental para aferir devidamente a eficácia na sua utilização. E assim, maltrata-se por igual toda uma classe de gente que dedicou muitos anos da sua vida a uma causa, a de ensinar, manobrando-as apenas como peças num tabuleiro equacionado em função de outros propósitos que não os educacionais.

Desde que integrei este grupo de "professorzecos", para utilizar os termos de quem nos orienta e não parece ter "mãos a medir" na forma de nos atacar, tenho assistido à degradação da profissão quase anualmente. Reformas sucessivas sem conhecimento do terreno, sem ponderação do trabalho previamente feito por outras equipas, sem consultar os principais agentes no processo que, ainda pressuponho serem os professores, sem melhoria real do que parece ser o pilar desta profissão, o acto de ensinar e aprender mas, com uma linha de conduta comum: penalizar o mais possível o trabalho dos professores, retirando-lhes direitos que já haviam conquistado anteriormente, retirando-lhes valor e autoridade no seu exercício profissional e favorecendo cada vez mais o desleixo, desresponsabilização e incumprimento da parte dos discentes.

Criaram-se novas disciplinas e áreas curriculares que, até ao momento ainda se contestam porque continuam a não ser bem recebidas por alunos, pais e professores, uma vez que ocupam tempo, não promovem efectivas aprendizagens, as escolas continuam sem estar preparadas para lhes dar o melhor cumprimento, retiram crédito de horas a outras disciplinas bem mais necessárias, aquelas em que nos formámos; retirou-se horas a várias disciplinas, primeiro sinal de clivagem entre os professores nos vários grupos e departamentos disciplinares, tornando as reuniões de professores em autênticos mercados marroquinos, cada um defendo os melhores argumentos para sustentar o facto da sua disciplina merecer ter mais horas que as restantes; sobrecarregou-se assustadoramente o imenso mar burocrático, inventado "milagrosas metodologias" para transitar alunos mas que, na prática, não contribuiram para a melhoria efectiva das aprendizagens e atrapalharam ainda mais o trabalho dos professores (veja-se a exemplo os fabulosos planos de acompanhamento/recuperação, os PCT's); inventou-se alternativas de escolarização, de que são exemplo os cursos CEF, para escolarizar de alguma forma quem não quer ser escolarizado de forma nenhuma, alimentado ainda mais as estatísticas de sucesso escolar fictício; criaram-se as maravilhosas aulas de acompanhamento para entreter os alunos em momentos de ausência do respectivo professor da disciplina, aulas essas que ainda carecem de aceitação e justificação por parte de docentes e discentes; "congelaram-se" as carreiras dos professores e naturalmente a progressão entre escalões, minorando a capacidade aquisitiva destes e claro está, o seu nível de vida, além do prejuízo profissional propriamente dito; multiplicaram-se as reuniões para tudo e mais alguma coisa chegando ao ponto da sobreposição de duas e três reuniões por impossibilidade horária em ser de outra forma;  arranjou-se forma de transformar os professores em psicólogos, animadores culturais, burocratas, funcionários administrativos, até videntes (veja-se a "desocultação" de competências prevista no processo RVCC), tudo menos professores mesmo. Para culminar um longo processo de desmotivação gradual dos professores, um processo avaliativo sem ponta por onde se lhe pegue.

Apesar de não exercer assim há tanto tempo, só tenho presenciado mudanças penalizadoras das reais práticas educativas. Já observo com um certo saudosismo os anos em que ainda leccionava a minha disciplina com tempo e tranquilidade e em que, apesar de tudo havia tempo para falar na indisciplina dos alunos com a sensação de que algo estava ao nosso alcance fazer e tempo para ponderar.

 

                                                                                                                                              Brama


publicado por Brama às 10:21
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De graduated_Fool a 1 de Março de 2008 às 12:32
Excelente, excelente, excelente texto!

É mesmo isto.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. SIA Lentil

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Sem "papas na língua", co...

. Heartbeat Educação

. Que seria de nós sem um G...

. Como estamos em Ditadura ...

. Born Free

. MDNA, in full conviction!

. Cheikh N`Digel Lô e MDNA

. É assim que Shanghai pens...

. Aziza Mustafa Zadeh

. O tempo é escasso

. Só para relaxar um pouco ...

. Mulher que mata qualquer ...

. She give me money ... whe...

. Ainda estou vivo

. Because of You ...

. Inté

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Junho 2012

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds