Segunda-feira, 3 de Setembro de 2007

She puts a spell on me!

                                                                                                          (Imagem retirada da Internet)

 

Ame-se ou se odeie, o certo é que até agora ainda não conheci ninguém, cujo primeiro contacto com a voz e a performance desta senhora não fosse a de uma imensa surpresa. Um amigo já me tinha dito que, daquilo que conhecia de mim, da minha atracção pela diferença e originalidade no campo musical, Diamanda Galás poderia ser uma interessante descoberta. Muito tempo se passou até ao primeiro contacto que ocorreu por acaso, quando numa ida a uma Fnac de Lisboa com alguns amigos, vagueando pelos corredores da área de Música, encontrei na secção de música alternativa, dois albuns da cantora, "Schrei-X live" e "The divine punishment & saint of the pit". Imediatamente os retirei da prateleira para ouvir num ponto de escuta. Lembro-me que mal comecei a ouvir Schrei-X, a minha primeira reacção foi a de uma absoluta estranheza; apesar de adaptar-me facilmente a diferentes e variados géneros musicais e ter uma grande versatilidade nos gostos e interesses musicais, "aquilo" era com toda a segurança, a coisa mais estranha qua já havia escutado até então, sem nenhum paralelismo ou semelhança com outra coisa qualquer no panorama musical até então conhecido. Senti-me assaltado faixa a faixa por um trabalho no mínimo concebido, achava eu, por alguém no limite da demência humana ou que, sendo mais optimista, já havia ultrapassado a barreira da lucidez há muito. Era, sem sombra de dúvida, a produção mais anti-musical que já tinha invadido os meus ouvidos, uma miscelânia de grunhidos cavernosos, gritos lancinantes, sussurros e múrmurios infernais, numa cadência freneticamente desconcertante e perturbadora. The divine punishment, não sendo menos estranho, já aparentava alguma musicalidade mínima embora,  se nos abstraíssemos do espaço envolvente, nos sentissemos protagonistas do mais sanguinário ritual satânico de todos os tempos. Ainda me dei conta de um terceiro album, "Vena Cava". A linha de actuação mantinha-se. Perturbador, assustador, horripilante, incomodativo e inaudível eram palavras de ordem no seu trabalho, despertando em mim, uma curiosidade crescente. Neste último album, dei-me conta de que, no meio de tanta adversidade auditiva, uma faixa mostrava uma beleza vocal indescritível, qual Maria Callas numa de suas mais belas árias. A partir daí, tentei saber o mais possível acerca do trabalho desta cantora, tendo descoberto alguns albuns que mostram o seu brilhantismo e outros que creio resultarem de autênticos pactos com o Demo. O meu interesse crescente e insaciável consolidar-se-ia com algo mais palpável um pouco mais tarde, quando assisti a um concerto desta senhora na Casa da Música do Porto, de que nunca me esquecerei.

 

                                                                                        Brama

sinto-me:
música: schrei - X live

publicado por Brama às 13:13
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Zé L. a 4 de Setembro de 2007 às 01:43
Pois, sabes o que eu penso desta senhora!


De J.R. a 4 de Setembro de 2007 às 23:44
Na linha do que diz o Z.L . também sabes o que penso da senhora em questão... ela canta como um demónio exorcizado e toca piano com a fúria de um furacão. Porém, nem sempre causa surpresa a quem a escuta, lamentavelmente o seu génio provoca, na generalidade dos ouvintes, mais repulsa e medo do que outra coisa.


De Brama a 5 de Setembro de 2007 às 00:13
Concordo plenamente a respeito de suas qualidades ... mas discordo que ela não cause alguma surpresa, nem que seja pela originalidade ... o que não significa contudo que, infelizmente em grande parte dos casos, essa surpresa se traduza logo numa firme repulsa ...


De hydrargirum a 31 de Outubro de 2007 às 15:55
A tua discricao e deliciosa! Verdadeiramente!

E como diz uma amiga minha..."Primeiro estranha-se e depois entranha-se"


De hydrargirum a 31 de Outubro de 2007 às 15:56
A tua descricao e deliciosa! Verdadeiramente!

E como diz uma amiga minha..."Primeiro estranha-se e depois entranha-se"


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. SIA Lentil

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Sem "papas na língua", co...

. Heartbeat Educação

. Que seria de nós sem um G...

. Como estamos em Ditadura ...

. Born Free

. MDNA, in full conviction!

. Cheikh N`Digel Lô e MDNA

. É assim que Shanghai pens...

. Aziza Mustafa Zadeh

. O tempo é escasso

. Só para relaxar um pouco ...

. Mulher que mata qualquer ...

. She give me money ... whe...

. Ainda estou vivo

. Because of You ...

. Inté

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Junho 2012

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds