Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Quase férias ... porreiro pá!

Mal posso esperar por sexta-feira ... por este ano a pesadilla está quase terminada. A sensação mais aproximada é a de estarmos durante todo um ano lectivo encarcerados numas catacumbas 100 metros abaixo do solo e ... finalmente após essa clausura, podermos respirar outra vez e ver a luz do Sol. É triste dizer isto mas é aquilo que sinto actualmente no ensino por muitas razões do conhecimento geral e por muitas outras que são do desconhecimento de quem não labora nesta profissão. Sim, tudo vai de mal a pior e as consequências de tudo o que este Governo anda a fazer, precedido por outros igualmente maus, vai ter reflexos graves, muito graves na sociedade portuguesa de amanhã. Quando a base estruturante da formação e preparação de uma qualquer sociedade (no caso a Educação ... claro) desmorona, o que é que se pode esperar do resto?! O sistema educativo em Portugal está a ficar enfermo e sendo professor digo com a maior convicção que não queria de modo algum ter um filho meu a ser educado no actual sistema de ensino português. Um sistema que, pressionando professores e demais agentes da educação, promove o desrespeito do papel que cada um ocupa, a irresponsabilidade, a falta de trabalho e de empenho dos nossos alunos, o facilitismo, o incumprimento,  ajuda os que prevaricam e esquece os que mais se empenham, não é um sistema de que me possa orgulhar. É triste adimiti-lo mas a mais pura verdade é a de que, a maioria dos professores também já se rendeu a esta realidade e acabou irremediavelmente, por deixar de pensar (o tal espírito crítico que tanto gostamos de utilizar como um dos critérios de avaliação dos nossos discentes , a pouco e pouco vai deixando de figurar na nossa própria conduta profissional ... como se costuma dizer  " se não os podes vencer, ..."). Eu não me junto mas estou a ceder, porque tenho de cumprir ordens emanadas superiormente.

E é assim, no pátio das cantigas convém cantarmos todos e fingir que isto é tudo uma grande festa para a qual estão todos convictos de contribuir com boa disposição.

 

Bem ... quero as minhas mais que merecidas férias. Para o ano prometo queixar-me menos, até porque já percebi que 100 mil professores nas ruas serviram apenas como operação cosmética enfeitando as avenidas lisboetas de muita gente, alegria e boa disposição. Para o próximo evento poderiam convidar uma escola de samba do Rio, uns saltimbancos e uns cabeçudos para dar um ar mais batucado à coisa e porque não, mais colorido. Chamem também uns neonazis, uns camionistas, uma qualquer associação de agricultores ou pescadores esquecidos e ostracizados, umas drag queen's e a ILGA Portugal e assim, lutamos por várias coisas ao mesmo tempo.

 

(Imagens retiradas da Internet)

 

Para o próximo ano lectivo quero uma manif de profs assim, cheia de cor e alegria.

 

                                                                                                                                         Brama


publicado por Brama às 15:06
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De graduated_Fool a 31 de Julho de 2008 às 04:55
Adorei o texto. Fartei-me de rir com tamanha tristeza, mas é verdadíssima!

Vá, vá, vá... estou quase a estar junto de si, meu adoradíssimo.


De Paulo a 1 de Agosto de 2008 às 23:06
boas férias, rapaz! eu senti a mesma sensação de claustrofobia, mas, sinceramente, no ano que vem haverá mais motivos para nos queixarmos ainda mais, a não ser que não tenhamos tempo para nada, aí sim.
grande abraço!


De Brama a 4 de Agosto de 2008 às 16:16
boas férias tam´bém para vocês dois. Para o ano vindouro tentarei ser menos cáustico por muito que tenha para dizer.
abraços


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. SIA Lentil

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Sem "papas na língua", co...

. Heartbeat Educação

. Que seria de nós sem um G...

. Como estamos em Ditadura ...

. Born Free

. MDNA, in full conviction!

. Cheikh N`Digel Lô e MDNA

. É assim que Shanghai pens...

. Aziza Mustafa Zadeh

. O tempo é escasso

. Só para relaxar um pouco ...

. Mulher que mata qualquer ...

. She give me money ... whe...

. Ainda estou vivo

. Because of You ...

. Inté

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Junho 2012

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds