Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

Faz-de-Conta ...

- Faz-de-conta que os nossos governantes estão empenhados em ultrapassar a má situação económica nacional;

 

- Faz-de-conta que os sucessivos governos se têm preocupado com os pobres, desprotegidos, incapacitados, reformados, doentes e todos os demais, de alguma forma e sempre secundarizados;

 

- Faz-de-conta que os nossos impostos são aplicados naquilo que verdadeiramente interessa à qualidade de vida e a um melhor nível de bem-estar dos cidadãos;

 

- Faz-de-conta que temos pleno direito ao exercício dos nossos direitos democráticos;

 

- Faz-de-conta que, no exercício dos valores da democracia, os cidadãos são chamados a pronunciar-se sobre a condução de verbas (dos seus impostos) para o planeamento e para a satisfação das suas verdadeiras necessidades e ambições;

 

- Faz-de-conta que, neste país, as pessoas obtêm um emprego sobretudo à luz do seu mérito e empenho pessoais;

 

- Faz-de-conta que, em Portugal, somos todos tratados de igual forma, independentemente do sexo, etnia, orientação sexual, idade, ... e como tal, beneficiamos todos dos mesmíssimos direitos civis;

 

- Faz-de-conta que acabamos, tarde ou cedo, por ver reconhecido o nosso esforço e dedicação e seremos premiados pelo nosso real valor enquanto pessoas e profissionais, em detrimento do compadrio, do favorecimento pela conduta partidária e dos tachos;

 

- Faz-de-conta que o sistema de justiça funciona e é igual para todos;

 

- Faz-de-conta que, em Portugal, criminosos com dinheiro, poder e "boas" influências, são mesmo condenados e consequentemente, cumprem penas;

 

- Faz-de-conta que, em Portugal, a corrupção não compensa;

 

- Faz-de-conta que o trabalho e dedicação de toda uma vida é, no final, compensado com uma boa reforma;

 

- Faz-de-conta que existe sistema de saúde em Portugal e que, como tal, funciona;

 

- Faz-de-conta que os fundos estruturais injectados em Portugal pela União Europeia, durante mais de vinte anos, foram realmente aplicados na melhoria da qualidade de vida da população e na promoção de infraestruturas, equipamentos e mais locais de trabalho;

 

- Faz-de-conta  que as grandes instituições bancárias e grupos económicos são efectivamente penalizados pela má gestão que têm levado a cabo;

 

- Faz-de-conta que em Portugal se fala pouco, se faz muito mais e se melhora substancialmente;

 

- Faz-de-conta que existe Educação em Portugal;

 

- Faz-de-conta que a grande preocupação do Ministério da Educação se prende acima de tudo com a Educação e a Formação dos nossos jovens;

 

- Faz-de-conta que o modelo de avaliação dos professores visa sobretudo a melhoria de práticas profissionais e jamais a criação forçada de um sucesso fictício dos alunos, promotor de muitos e bonitos valores e dados estatísticos pensados em função da maximização do ego e da imagem do governo junto da opinião pública e da OCDE;

 

- Faz-de-conta que a informatização das instituições procurou tornar eficazes e eficientes os processos e o próprio desenvolvimento e tem conduzido à desburocratização nacional;

 

- Faz-de-conta que, em Portugal, os "grandes" com má conduta e instintos corruptos, serão um dia penalizados e os "pequenos" e com boa conduta, serão algum dia beneficiados;

 

- Faz-de-conta que, quem gere este país e tem na mão o poder, tem como objectivo primordial a melhoria da sociedade em geral e a sua harmonização e em segundo lugar, a conquista de títulos e interesses pessoais e formas de autopromoção;

 

- Faz-de-conta que vivemos num país democrático;

 

- Faz-de-conta que vivemos num país que se preocupa com os seus cidadãos;

 

- Faz-de-conta que vivemos num país que respeita os seus cidadãos;

 

- Faz-de-conta que temos todas as razões para nos orgulharmos de viver neste país e sermos dele pertença (afinal somos tão respeitados);

 

- Faz-de-conta que vivemos num país;

 

- Faz-de-conta que isto é um país.

 

                                                                                                                             Brama

 


publicado por Brama às 23:04
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. SIA Lentil

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Sem "papas na língua", co...

. Heartbeat Educação

. Que seria de nós sem um G...

. Como estamos em Ditadura ...

. Born Free

. MDNA, in full conviction!

. Cheikh N`Digel Lô e MDNA

. É assim que Shanghai pens...

. Aziza Mustafa Zadeh

. O tempo é escasso

. Só para relaxar um pouco ...

. Mulher que mata qualquer ...

. She give me money ... whe...

. Ainda estou vivo

. Because of You ...

. Inté

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Junho 2012

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds