Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

Directly to Hamburg

Und warum ist Ihr Lieblings-Track ...
Und du bist eine schöne Sweetheart ...
Und weil Liebe dieses seltsame Sprache ...
aber die Musik ist schön
 

publicado por Brama às 02:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

Uganda quer erradicar a homossexualidade

James_nsabaEl gobierno Ugandés se ha propuesto reforzar sus leyes en contra de los homosexuales y pretende ampliar las operaciones policiales contra este colectivo debido a la preocupación que les suscita la “multiplicación de gays y lesbianas” en el país.
“El estado de la salud moral de nuestra nación es un desafío y estamos preocupados por la proliferación del lesbianismo y la homosexualidad”, ha declarado James Nsaba, el Ministro de ética e integridad en una rueda de prensa.
No podrían haber encontrado un nombre menos apropiado para semejante ministro. En un alarde de integridad ética añadió: “Hace diez años, este fenómeno no existía, pero la enfermedad ha penetrado por todas partes”.
Además de la ética y de la integridad, lo que brilla por su ausencia en las palabras de este señor es la inteligencia, sobretodo cuando se pregunta “¿Que va a ser de Uganda dentro de 20 años si nos volvemos homosexuales? Sabemos que los homosexuales no se reproducen. Existe hoy en día una globalización de la homosexualidad e intentan aprovechar esa globalización en Uganda.”
Para finalizar su demostración de estupidez congenita advirtió que “Esto es un intento de terminar con la civilización. Es así de serio.”
Vamos, que somos el Doctor Maligno a la caza y captura del poder universal para terminar con la civilización, que en Uganda consiste en genocidios, asesinatos políticos y, por las palabras del ministro este, en barbaridades dialécticas.
La homosexualidad es un tabú en Uganda, donde esta condenada con penas que van de una multa a la cadena perpetua. Por lo que la intención de reforzar sus leyes contra ésta supongo que implicarían la condena de muerte y la persecución indiscriminada de la homosexualidad, como en Gambia.
 

 

Mais uma prova do atraso estrutural, humano  e ético de algumas Sociedades. E não me venham com a tal conversa de que não há Sociedades atrasadas mas, culturalmente diferentes.

Uma Sociedade que tem um Ministro que pensa assim, é uma Sociedade atrasadíssima porque é acima de tudo, humanamente criminosa e desrespeitadora da integridade e individualidade de cada um.

 

Porque é que a Comunidade Internacional não erradica Ministros destes ... já agora aproveitar para erradicar também o nosso SóCretino.

 

                                                                                                                                                 Brama

sinto-me: a rebentar de ódio

publicado por Brama às 19:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 25 de Outubro de 2008

Parabéns atrasados

por mais um ano

 

 


publicado por Brama às 19:56
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

The Breeders - CannonBall

 

tags:

publicado por Brama às 19:49
link do post | comentar | favorito
|

Dedicado a Ti

 

 

 

You came along when I
needed a saviour
Someone to pull me
through somehow
I've
been torn apart so
many times
I've been hurt so many
times before
So I'm counting
on you now

Somebody already
broke my heart
Somebody already
broke my
heart

Here I am
So don't leave me stranded
on the end of a line
Hanging on
the edge of a lie
I've been torn apart so
many times
I've been hurt so many
times
before
So be careful and be kind

Somebody already
broke my heart
If someone
has to lose
I don't want to play
Somebody already
broke my heart
No no I can't go
there again

You came along when I
needed a saviour
Someone to pull
me
through somehow
I've been torn apart so
many times
I've been hurt so
many
times before
So I'm counting on you now

Somebody already
broke my
heart
If someone has to lose
I don't want to play
Somebody already
broke my
heart
No no I can't go there again

 

música: Sade Adu - Someone already broke my heart

publicado por Brama às 19:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Madonna Cool

 

 

E um bonito momento a provar que a jovem lady canta bem e tem uma voz bonita

 

I'm not myself when you're around
I'm not myself standing in a crowd
I'm not myself and I don't know how
I'm not myself, myself right now

Chorus:

Jesus Christ will you look at me
Don't know who I'm supposed to be
Don't really know if I should give a damn
When you're around, I don't know who I am

I'm not myself when you go quiet
I'm not myself alone at night
I'm not myself, don't know who to call
I'm not myself at all

(chorus)

I always wished that I could find someone as beautiful as you
But in the process I forgot that I was special too

I'm not myself when you're around
I'm not myself when you go quiet
I'm not myself all alone at night
I'm not myself standing in a crowd
I'm not myself and I don't know how
I'm not myself, myself right now
Don't know what I believe

(chorus)

I always wished that I could find someone as beautiful as you
But in the process I forgot that I was special too
I always wished that I could find someone as talented as you
But in the process I forgot that I was just as good as you
música: Hollywood, American Life, Don't Tell Me & X-Static Process

publicado por Brama às 14:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Madonna Menina e Moça

1984

1986

1989

 

música: Borderline, Into the Groove, Live to Tell & Oh Father

publicado por Brama às 14:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Outubro de 2008

A Wolf at the Door

 

 

Drag him out your window
Dragging out the dead
Singing I miss you
Snakes and ladders flip the lid
Out pops the cracker
Smacks you in the head
Knifes you in the neck
Kicks you in the teeth
Steel toe caps
Takes all your credit cards
Get up get the gunge
Get the eggs
Get the flan in the face
The flan in the face
The flan in the face
Dance you fucker dance you fucker
Don't you dare
Don't you dare
Don't you flan in the face
Take it with the love its given
Take it with a pinch of salt
Take it to the taxman
Let me back
Let me back
I promise to be good
Don't look in the mirror at the face you don't recognize
Help me, call the doctor, put me inside
Put me inside
Put me inside
Put me inside
Put me inside

I keep the wolf from the door
But he calls me up
Calls me on the phone
Tells me all the ways that he's gonna mess me up
Steal all my children if I don't pay the ransom
And I'll never see them again if I squeal to the cops. . . .

Walking like giant cranes
And with my X-ray eyes I strip you naked
in a tight little world
and are you on the list?
Stepford wives who are we to complain?
Investments and dealers
Investments and dealers
Cold wives and mistresses
Cold wives and Sunday papers
City boys in First Class don't know we're born little
Someone else is gonna come and clean it up
Born and raised for the job
Someone always does
I wish you'd get up get over
get up, get over and turn your tape off

I keep the wolf from the door
But he calls me up
Calls me on the phone
Tells me all the ways that he's gonna mess me up
Steal all my children if I don't pay the ransom
And I'll never see them again if I squeal to the cops

So I just go ooh ooh ooh ooh
                                                                                                                                                Radiohead

música: Radiohead - A Wolf at the Door

publicado por Brama às 17:50
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 14 de Outubro de 2008

Que espantalho é este?

É do conhecimento geral a irreverência na atitude, na indumentária, nas ideologias e a absoluta originalidade dos temas que compõe e/ou canta. Björk tem sido ao longo de muitos anos, um marco de originalidade e interessante particularidade no campo da arte musical, sendo em parte responsável pela maior abertura do mundo àquele país que fica lá bem longe, nas geladas terras árcticas ... Iceland.

...

 

Mas isto... isto é o quê?

Que espalhafato vem a ser este?

Que mil demónios se apoderaram desta vez daquela pequena figura de gente?

Que bebida tomou ela agora?

 

O QUE VEM A SER ISTO?

 

As aves do paraíso morrem de inveja de tanta cor.

 

música: Björk - Earth Intruders

publicado por Brama às 23:58
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

She Wants Revenge

 

These Things

Rachael

Sister

 

 

música: She Wants Revenge

publicado por Brama às 21:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008

Sni Bong - Dengue Fever

 

música: Sni Bong - Dengue Fever

publicado por Brama às 00:47
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 12 de Outubro de 2008

Protesto da Anima Naturalis

Protesto em Janeiro último em Barcelona, contra a matança de animais para fazer casacos de peles.

 

g24-66803-1.jpg

 


publicado por Brama às 01:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Alaska antes & Fangoria después

 

"La gente me señala, me apunta con el dedo, susurra a mis espaldas y a mi me importa un bledo (...) A quien le importa lo que yo haga, a quien le importa lo que yo diga. Yo soy asi y asi seguiré, nunca cambiaré."

A quien le importa de Alaska e Dinarama, tornou-se uma música de referência da Movida da década de 80 e de afirmação da comunidade gay madrilena, tornando Alaska num ícone gay na altura.

 

Mi Novio es un Zombie

 

Descongelate (uma das minhas preferidas)

 

Alaska, nome artístico de Olvido Gara Jova (nascida na Cidade do México a 13 de Junho de 1963), é uma cantora e actriz de espanhola, um dos principais ícones do movimento sócio-cultural dos anos 80 conhecido como a "Movida".

Alaska nasceu no México, filha de pai espanhol ali exilado devido à ditadura franquista, e de mãe cubana. Em 1973 decide mudar-se para a Espanha, começando a frequentar a cena artística madrilena.

Em 1978 fez parte da banda punk "Kaka de Luxe", que se dissolveu no ano seguinte. Entre 1979 e 1982 Alaska formou com Nacho Canut, Carlos Berlanga, Ana Curra e Eduardo Benavente o grupo "Alaska y Los Pegamoides", que alcançou grande sucesso com temas como "Bailando". Após a partida de Curra e Benavente do projecto (que acabariam por formar outra banda, "Parálisis Permanente"), o grupo mudou de nome para "Alaska y Dinarama", seguindo uma linha mais pop.

Em 1980 Alaska participou no primeiro filme de Pedro Almodóvar, "Pepi, Luci, Bom y otras chicas del montón". Alaska colaborou também como vocalista num duo musical que Almodóvar formava com Fabio McNamar ("Almodóvar & McNamara"). Para além do sucesso alcançado na banda "Alaska y Dinarama", destaca-se como apresentadora do programa infantil La Bola de Cristal (1984) exibido em Portugal pela RTP.

Em 1989 "Alaska y Dinamara" editam o seu último disco, Fan Fatal, e no ano seguinte o trio terminou. Alaska e Nacho Canut continuaram a trabalhar juntos, num duo de música electrónica que recebeu o nome de "Fangoria", onde Alaska permanece até hoje.

É casada com Mario Vaquerizo.

 

Fangoria - Hombres

No sé que me das

"Puede que solo sea artificial, puede que a mi manera sirva para olvidar, prometi que nunca volveria a caer, pero esta vez no lo quiero evitar (..)"

E aqui com os  barceloneses OBK

Quiéreme otra vez

 

 Recentemente a cantora juntou-se ao grupo PETA e Anima Naturalis para denunciar a crueldade contra os touros. O lema da campanha foi "La verdad al desnudo: la tauromaquia es cruel".

 

alaska-peta.jpg

 

 

música: Alaska, Fangoria e OBK

publicado por Brama às 00:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 11 de Outubro de 2008

A Sociedade não está preparada!

Ontem foi chumbado o casamento entre homossexuais na Assembleia da República. Na bancada socialista parece que só Manuel Alegre votou favoravelmente, contrapondo de modo indesejável a posição do partido. Isto não é novidade nenhuma nem me surpreendeu. Surpreendido ficaria se aquelas medíocres carcaças políticas que (des)orientam o rumo deste país, tivessem uma posição contrária e pela primeira vez neste mandato, me orgulhassem minimamente. 

A questão não é prioritária para este governo ... pois claro que não, que disparate! A única prioridade governativa tem sido empobrecer mais o povo e retirar-lhes direitos. Como é que o casamento entre os "mariconços" e as "fuforras" poderia alguma vez ser uma prioridade política !!! ... a grande prioridade deste governo é nesta altura não provocar grande polémica, não vão eles perder as próximas eleições e darem lugar ao igualmente indesejado PSD. Sim, porque pelo povo só existem duas opções: PS e PSD (até nisto se vê a tacanhez portuguesa, nenhum dos dois partidos parece servir mas é o destino ... E o destino é viver-se cada vez pior, parece-nos uma inevitável fatalidade). Para as próximas eleições teremos novamente o PS a liderar e queira Deus que não surja aí uma coligação PS/PSD para darem a machadada final na democracia nacional, se é que ela ainda existe.

 

Nem vale a pena falar da parte da procriação. Não conheço nenhum casal hetero que tenha sido obrigado a "descasar-se" só porque não tem filhos ou porque um deles é estéril.

 

Adiante ...

A Sociedade não está preparada!

 

Pois não, não está nem nunca vai estar, se é que a sociedade tem de estar (eu não lhe reconheço o "direito da preparação" para ser um igual). Uma sociedade tacanha de gente ignorante ou, por opção desinformada, sustentada e alimentada por uma classe governativa que segue a mesma trajectória (referindo-me à tacanhez, porque a parte da desinformação não deveria aqui fazer algum sentido), nunca estará preparada para nada.

 

A preparação começa logo mal quando se submete à opinião de todos, com ridículos questionários, a possibilidade ou não dos homossexuais casarem. Esta questão deveria apenas ser votada pelos potenciais  interessados (os próprios homossexuais), ou a sociedade que prefere ignorar que esta gentinha existe, agora já está interessada em misturar-se com a paneleiragem!

 

Não é aceitável que:

 

1º nos dias de hoje ainda haja discussão em torno de um direito que deveria estar adquirido há muito o que, mais uma vez prova o atraso estrutural deste país, atraso ético, humano, relacional;

2º derive da "aceitação" de outrém, a possibilidade de uma parte da população ter iguais direitos. Esta questão é tão ilógica quanto submeter a inquérito se a Sociedade aceita ou não o casamento de negros, de gordos, de pessoas com alguma deficiência física ou até, porque não, pessoas estéreis (não é afinal fundamento do casamento, desembocar em filharada?!).

 

"Pequena" lista de "coisinhas nacionais" para as quais não estou preparado:

(NOTA: Não fui submetido a inquérito para opinar sobre nenhuma delas)

 

- Ver animais maltratados, abandonados na rua, mortos e esventrados nas estradas portuguesas;

- Gente que escarra na via pública e atira lixo na rua;

- Violência e desobediência nas escolas portuguesas, para com professores e funcionários;

- Reformas de miséria a pessoas que trabalharam honestamente toda uma vida;

- Fuga de dinheiro pago pelos contribuintes que deveria,  naturalmente servir, para melhorar os equipamentos e infraestruturas das áreas rurais e urbanas;

- Impunição de pedófilos, ladrões, corruptos endinheirados e bem relacionados;

- Incumprimento das regras de condução por parte da polícia e da GNR;

- Meses e anos de espera para uma operação absolutamente necessária, nem que seja para melhorar a qualidade de vida imediata de um utente;

- Incorrectos diagnósticos de problemas de saúde com gravosos resultados, por simples negligência e impunidade dos responsáveis envolvidos;

- Desvio de dinheiro dos fundos comunitários para fins diferentes daqueles a que se destinavam;

- Furto e roubo sem qualquer impunidade;

- Insegurança dos trabalhadores com a fantástica descoberta da Flexisegurança;

- Desincentivos reais à possibilidade dos portugueses terem filhos (é no mínimo engraçado que se justifique o não-casamento dos homossexuais pela impossibilidade destes procriarem quando o próprio Governo só toma medidas de desincentivo à natalidade);

- Dificuldades extremas em adoptar crianças abandonadas para muitas vezes estas ficarem em casas de acolhimento onde estão à mercê de toda a espécie de sevícias sexuais;

- Isto e aquilo e o outro ... a listinha não acaba mais porque na realidade este país está gravemente doente.

 

Mas calma, parou tudo, vamos lá arranjar argumentos para impedir os gays de se casarem, assim argumentos hipócritas, falaciosos e sobretudo ilógicos, mas que impeçam aquela parte da população de alguma vez ousar ter os mesmos direitos que nós. Tivessem nascido heteros. Ousaram nascer gays, tiveram a coragem de dar a cara contra tudo e todos, têm-se safado sem nada lhes acontecer, porque já não são mortos nas câmaras de gás, queimados pela santa inquisição, já não são presos ou mortos (contrariamente a sociedades de países islâmicos, sul americanos ou africanos), ainda vão sendo "aceites" pelas famílias e amigos. Que mais querem?! ... não acham que já chega. Agora até querem casar. Não se lhes pode dar um braço que querem logo o corpo todo. Cambada de  ...

 

Brama


publicado por Brama às 16:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

Chavela Vargas

Isabel Vargas Lizano, conhecida por Chavela Vargas, nasceu na Costa Rica a 17 de Abril de 1919, sendo uma cantora da tradição ranchera mexicana. Teve grande destaque na década de 50, altura em que se enamorou de Frida Khalo. Mais tarde, já com avançada idade, foi redescoberta por Pedro Almodóvar trazendo-a de novo a público através dos seus filmes. Publicou a sua autobiografia em 2002, num livro intitulado Y si quieres saber de mi pasado, onde entre outras coisas revela o forte "entusiasmo" pelo álcool. Reside actualmente em Espanha.

Si tienes un hondo penar
piensa en mi;
si tienes ganas de llorar
piensa en mi.
Ya ves que venero
tu imagen divina,
tu parvula boca
que siendo tan niña,
me enseño a pecar.

Piensa en mi
cuando sufras,
cuando llores
también piensa en mi.

Cuando quieras
quitarme la vida,
no la quiero para nada,
para nada me sirve sin ti.


 

 

música: Chavela Vargas - Piensa en Mi

publicado por Brama às 20:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Foi a Vida que a viveu!

Ontem também se completou mais um ano sobre a morte daquela que foi e será sempre a Voz do Fado.

 

Com que Voz chorarei meu triste fado ...

 

Silêncio, do silêncio faço um grito ...

 

Silêncio!
Do silêncio faço um grito
O corpo todo me dói
Deixai-me chorar um pouco.

De sombra a sombra
Há um Céu...tão recolhido...
De sombra a sombra
Já lhe perdi o sentido.

Ao céu!
Aqui me falta a luz
Aqui me falta uma estrela
Chora-se mais
Quando se vive atrás dela.

E eu,
A quem o sol esqueceu
Sou a que o mundo perdeu
Só choro agora
Que quem morre já não chora.

Solidão!
Que nem mesmo essa é inteira...
Há sempre uma companheira
Uma profunda amargura.

Ai, solidão
Quem fora escorpião
Ai! solidão
E se mordera a cabeça!

Adeus
Já fui para além da vida
Do que já fui tenho sede
Sou sombra triste
Encostada a uma parede.

Adeus,
Vida que tanto duras
Vem morte que tanto tardas
Ai, como dói
A solidão quase loucura.


 

música: Amália Rodrigues - Com que Voz e O Grito

publicado por Brama às 19:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

Bem, já tenho a idade do JC

33 já cá cantam ... venerem-me por favor!

 

 

 

sinto-me: um Rei
tags:

publicado por Brama às 00:10
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Domingo, 5 de Outubro de 2008

Mais um exemplo do bom funcionalismo portuga

Após pequeno acidente viário, protagonizado por um amigo meu (acompanhado na sua viatura por moi même), "espetando-se" noutra viatura que, sem motivo aparente, decidiu simplesmente parar a meio de uma rotunda, eis que há a tratar e pagar (pois claro), um conjunto de documentos. Considerando que esse meu amigo vive em S. Brás de Alportel e o incidente ocorreu em Castro Marim, foi a GNR de Castro Marim a tomar conta da ocorrência. Entre os vários documentos a tratar e telefonemas a efectuar, há um que se denomina certidão da ocorrência com a relação dos factos e um croqui que faz prova do que realmente se passou. Sendo que o acidente teve lugar no domingo passado, tal certidão (aparentemente um simples documento), só estaria disponível na sexta-feira seguinte. Até aqui tudo bem e  entre outras coisas, foram pagos imediatamente 10€ pela bendita certidão que, na melhor das hipóteses, estaria concluída 5 dias depois. Volvidos os tais 5 dias este meu amigo, acusando conhecimento pelo bom funcionamento, celeridade e eficácia de todas as instituições neste belo país à beira-mar plantado, decidiu ainda dar mais dois dias e tentar levantar a mal-fadada certidão hoje, domingo, exactamente uma semana depois. Posto isto, faz 60 e não sei quantos kms para vir levantar o necessário documento que, com toda a lógica deste mundo, já estaria mais que concluído e pronto a facultar. Entretanto ficou a saber junto da sua seguradora que não necessitava efectivamente de dispôr de um documento original (pelo qual pagou os tais 10 €), bastando ter em sua posse apenas uma cópia autenticada pelo comandante que tomou conta da ocorrência, cópia esta que lhe custaria apenas 60 cêntimos.

Chegado ao Posto da GNR de Castro Marim, o bendito documento estava concluído mas não poderia ser-lhe entregue e porquê?! ... porque só lhe poderia ser entregue uma cópia autenticada pelo tal comandante  o qual não se encontrava no posto, estando com a família naquele momento e com toda a infelicidade do mundo, não teve o discernimento de deixar o documento em condições de ser levantado. Disparatámos pois claro! Não quisemos compreender porque não era entregue o documento original, até porque estava pago e na altura nada foi dito sobre a possibilidade de levar apenas uma cópia 9,40€ mais barata., já para não falar do atraso de apresentação do documento e do contratempo em fazer mais 120 kms sem necessidade. Esperámos quase uma hora enquanto o tal Guarda fez vários telefonemas sem sucesso. Mostrou-se nervoso e sem argumentos (até porque não tinha conhecimento da situação), demorou e demorou, ainda disse algumas vezes que o trabalho ali estava  complicado e ATENÇÃO!!! ... ÉRAMOS AS ÚNICAS PESSOAS QUE ESTÁVAMOS NO POSTO À ESPERA E O ÚNICA SITUAÇÃO A TRATAR. Tentei imaginar aquele Guarda numa sala com 30 fedelhos aos gritos e sem conseguir atender a todos ou numa reunião de pais, ou numa reunião de avaliação do 3ºciclo como director de turma, ou a tratar de mil papéis ao mesmo tempo na Escola actual e rapidamente percebi que sucumbiria no primeiro dia. Cheguei a ter pena do senhor que ficou visivelmente nervoso mas que não nos satisfez, porque acabámos por sair uma hora depois tal como entrámos, isto é, sem a bendita certidão. Mostrámos uma cara de má disposição tal que o próprio se ofereceu para no dia seguinte enviar a certidão (ou melhor, a cópia desta, com declarado desvio de 9,40€, não se sabe para quem), em correio azul.

 

No final ainda conseguimos rir, mas já vou rindo cada vez menos com estas ocorrências. Será que não há mais ninguém aí a precisar de avaliações?!


publicado por Brama às 23:21
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sábado, 4 de Outubro de 2008

Amy Winehouse no Rock in Rio

 

 

tags:

publicado por Brama às 14:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Se nada se fizer ...

... este será o destino de muito professores portugueses.

 

 

Não queremos ficar assim, pois não. Ataquemos então!!!

 

 


publicado por Brama às 14:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quem são os maus?

 Quando era ainda muito pequeno (não que agora seja extremamente grande), tinha ideias muito rígidas sobre o certo e o errado, o bom e o mau, o correcto e o incorrecto, o justo e o injusto. Recordo-me como na minha lógica pueril, todos os presidiários eram bandidos, criminosos, malfeitores e só poderiam merecer as grades como destino último.

Depois cresci, questionei, ponderei, avivei e ... MERDA!!! ... como é possível?! ... fui defraudado anos e anos da minha existência. Estão presos apenas alguns "pequenos" maus, alguns pobres desgraçados que não causam grande mossa, pouco influentes, sem voz e sem qualquer capacidade de se poderem defender. Afinal os "grandes" maus estão todos cá fora e eu a pensar que a pouco e pouco estava protegido deles. Como pude ser tão ingénuo. Estão todos ou quase todos por aí a pavonear-se e a gozar com esta merda toda, a rir na nossa cara e a utilizar-nos como peças num tabuleiro de xadrez, à sua boa vontade. Pior que tudo foi aperceber-me que, no meio dos pobres presidários malfeitores, figuraram ao longo da História da Humanidade, grandes homens e grandes mulheres que deram e continuam a dar a sua vida, a abdicar da sua liberdade, por grandes causas, por aquilo que consideram certo, justo, simplesmente porque não conseguem calar o seu Eu interior, porque são demasiado genuínos para deixarem de ser eles próprios.

 

Fui enganado anos e anos da minha vida (nisto e noutras coisas) e fico f***** pelo facto de ninguém ter ousado esclarecer-me atempadamente. Os maus são livres. Os bons estão presos a causas e presos no sentido literal da palavra. E eu que sempre pensei que bastaria ter uma boa conduta para nunca chegar a sentir-me cingido a uns quantos metros quadrados. Afinal basta ter fortes princípios de justiça a agir em conformidade com estes, para chegar a ficar preso.

 

Mesmo esquecendo a quantidade de políticos, autarcas, advogados e muitas altas patentes disto e daquilo que estão livres, sendo corruptos, ladrões, pedófilos, que corrompem e se deixam corromper, centrando-nos por exemplo no actual ensino em Portugal, é fácil compreender como um Excelente professor se pode tornar de um momento para o outro em homicida ou simplesmente ficar "atrás das grades" por instigar à necessária "desordem" social que parece mais que nunca, necessária.

 

 

NOTA:

Deixei de saber o que é ser-se Professor em Portugal e o que significa Ensinar, ao fim de uma década de ensino.

Se alguém me puder aclarar neste ponto, ficaria extremamente grato.

 

Brama

 

 


publicado por Brama às 13:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

El Mareo

 

 

música: Bajofondo - El Mareo

publicado por Brama às 01:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Professores ou Bruxos ?

 

Recebi por e-mail e acho que vale mesmo a pena ler

 

Por ordens ministeriais, todos os docentes deviam entregar, até ao dia 30 de Setembro, os objectivos individuais para este ano lectivo. Há escolas que adiaram o prazo por um mês, pois têm noção de que isso é impossível. Na grelha de objectivos individuais  aprovada na minha escola, os professores têm de escrever a percentagem de níveis dois,  três, quatro e cinco que se propõem dar no final do ano lectivo em cada turma! Se não cumprirem esses objectivos, terão de mudar e profissão.

Como é óbvio, eu, que não sou bruxo, terei de propor uma percentagem que seja aceite pelos meus avaliadores e que seja sempre inferior à do ano anterior. Os (des)iluminados tecnocratas que têm estas ideias nunca assistiram a uma aula de Psicologia do Desenvolvimento? Como é possível tratar crianças como objectos quantificáveis? Como é possível um professor que esteve em duas aulas com uma turma saber a percentagem de níveis cinco, quatro e três que atribuirá no final do ano? (Já não falo em dois, porque estamos proibidos de dar…) Eu sei que se pretende ensinar aos alunos que a vida é injusta, mas podíamos evitar que a avaliação também o fosse.

Eu já disse aos meus colegas que, se fosse bruxo, jogaria no Euromilhões e não perdia tempo a  adivinhar  os níveis que os alunos teriam no final do ano… Isto é uma palhaçada tão grande: mascarar o insucesso, obrigando os professores a melhorarem os resultados todos os anos até todos os alunos terem nível cinco a todas as disciplinas. Por favor, não me obriguem a ser mentiroso, só porque está na moda!

O verdadeiro sucesso que há na escola é o de professores que não sabem em que dia da semana estão e que se aguentam acordados durante o dia à base de cafés, porque não dormiram a corrigir testes de avaliação diagnóstica e a prepararem aulas, a imaginarem o sucesso dos seus alunos no final do terceiro período, a deitar contas à vida, porque o dinheiro que ganham não dá para pagar a renda, o combustível, as portagens, os tinteiros da impressora. Outros professores andam tão obcecados com o poder que lhes deram de "assassinar" a carreira de colegas que inventam matrizes de testes, estratégias diferenciadas, planos de aula, grelhas e gráficos… para poderem dizer: "-Vês, não podes ter Bom porque não fizeste isto ou aquilo! Até dás aulas muito interessantes, mas não deste a devida atenção ao rapaz que está na terceira fila, constantemente a olhar pela janela! Muda de vida!"   

Há quem diga que os professores insatisfeitos deviam mudar de profissão! Quem investiu anos da sua formação para fazer aquilo de que gostava, não deve mudar. A senhora ministra, que não percebe nada de pedagogia, não tem um discurso coerente nem entende o que se passa nas escolas, irá brevemente embora. Até o senhor Primeiro-Ministro que não frequentava as aulas e só falou verdade uma vez na vida, quando disse  que o seu objectivo era o de tornar os portugueses mais pobres, também irá embora e um dia chegará ao poder alguém que se preocupe com o que os alunos aprendem e não com as estatísticas, porque os ministros passam, os estatutos mudam, mas os professores continuam…

É uma pena a comunicação social só ir à escola, quando lá vão os governantes e tudo parece muito bonito para português ver na televisão. Os jornalistas deviam escolher uma escola e fazer uma reportagem, ouvindo o que professores, alunos e auxiliares têm para dizer.

Vendem-se ou dão-se aos alunos computadores com contratos de longa duração de 1 giga de downloads o que é ridículo e que será gasto durante um dia pelos alunos, se estiverem ligados ao "msn", depois cobram a preços elevadíssimos a utilização durante os outros 29. Isto é um "negócio da China" para as operadoras e para a propaganda do governo, que para todos os efeitos "deu" o computador! Mas livrem-se de terem o azar do computador ou da placa avariarem, nem imaginam o que vão gastar em portes postais e os aborrecimentos que terão!

A senhora Ministra tinha prometido que haveria projectores e computadores em todas as salas, no início deste ano lectivo. Na minha escola, quem quiser utilizar as novas tecnologias tem de comprar computadores, impressoras, tinteiros e projectores!  Ela quer a excelência, mas trata-nos como escravos que ainda pagam para trabalhar.

Já nem vou escrever sobre a entrega da gestão do parque escolar a uma câmara que eu conheço, que abandonou completamente as escolas do 1º ciclo com computadores com cerca de dez anos que já não funcionam e que obriga os pais a mandarem  papel higiénico e detergentes para a escola. Antes da atribuição de mais competências,  o governo devia ter verificado como essa câmara em concreto tinha gerido as escolas do 1º ciclo até ao momento.  

O Senhor Primeiro-Ministro tem mais jeito para vender computadores do que para governar o país, no entanto anda a festejar, porque piorou a vida dos portugueses, aumentando os impostos, a idade da reforma, criando portagens nas SCUT (só da região do Porto) e congelando as carreiras. Já não falo na subida das taxas de juro, pois acho que a culpa não é só sua! A mudança que operou no país foi para pior!

 

 


Maria João Oliveira

 

 

 

 

 

 


publicado por Brama às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

And I cannot hide, even if I try

Now I believe that what I used to think was a lie is really alive
Now I can see there's only one place to reach
Only one thing to preach and that's the highest
It's the strangest thing that I can feel so much

There is no reason, there is no logic to feelings
'Cause when love is the dealer I'm addicted
So fascinated, I can't stop this constant craving
You're contagious
It's the strangest thing that I can feel so much
For someone, somehow

And I cannot hide, even if I try
You mean everything to me
Any fool can see, what you've done to me
You mean everything to me
And when you're not here, I just cry
And when you're not here, I could die

The best is still to come dear
The best is still to come for us

It's the strangest thing that I can feel so much
For someone, somehow

 

sinto-me: a ouvir Anouk? ...bem, claro!
música: Anouk - Everything

publicado por Brama às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Trilogia Suja de Havana

De Pedro Juán Gutiérrez, Trilogia Suja de Havana é o espelho do desesperada e desesperante realidade da sociedade cubana. Obra de certa forma autobiográfica, combina humoristicamente um imbrincado e condimentado conjunto de ingredientes, com especial destaque para o sexo, o erotismo, o desencanto, a fome, a incerteza constante, tudo muito bem regado de litros e litros de rum. A par de tantos têmperos, temos também algumas reflexões interessante sobre o mundo dos homens e o universo das suas relações.

Brama

 

 

 

" (...) Se uma pessoa tem ideias próprias - ainda que sejam poucas as ideias próprias - tem que perceber que passa a vida a encontrar má cara, gente que há-de estar contra nós, a rebaixar-nos, a 'fazer-nos compreender' que uma pessoa não diz nada, ou que temos de enganar aquele tipo porque é doido, ou maricas, ou um verme, ou vadio, outro porque deve ser punheteiro e voyeur, outro porque é ladrão, outro santeiro, espírita, drogado, outra porque é galdéria, indecente, puta, ordinária, mal educada. Essa gente reduz o mundo a algumas pessoas híbridas, monótonas, aborrecidas e 'perfeitas'. E querem assim converter-nos em marginais e em merda. Enfiam-nos a cabeça na seita particular deles para ignorar e suprimir todos os outros. E dizem-nos: 

' É assim a vida, meu senhor, um processo de selecção e rejeição. Somos nós os detentores da verdade. O resto que se lixe.' E se passarem trinta e cinco anos a martelar-nos isso no cérebro, uma pessoa depois de ficar isolada acha-se a maior e fica mais pobre porque perde uma coisa bonita da vida que é gozar a diversidade, aceitar que nem todos somos iguais e que se assim fosse isso seria uma grande chatice. (...)" 

 

GUTIÉRREZ, Pedro Juán; Trilogia Suja de Havana ; Publicações Dom Quixote; pp.16 e 17.

 


publicado por Brama às 22:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Siddhartha é leitura obrigatória

O conhecimento pode ser transmitido e apreendido como tal. A sabedoria não.

 

Não há como impedir cada ser individual de seguir o seu próprio caminho, mesmo que no nosso entendimento aquele seja o pior trajecto. Cada um deve trilhar o percurso da sua aprendizagem até ao encontro consigo mesmo, até à revelação do seu Eu. Neste processo de autoconhecimento estaremos sempre sós.

 

Na realidade só o Amor importa, só ele persiste no passado, no presente e no futuro, sendo essência primordial e transversal à existência da Vida.

 

Em nós tudo habita de alguma forma. O bom e o mau são indissociáveis. Cada ser é um universo de todas as sensações, sentimentos, motivações. A nossa riqueza e diversidade individuais é imensa.

 

A abnegação e a renúncia ao mundo material, na verdade, caminha junto com os prazeres da carne, da luxúria e toda a forma de perversidade humana. Um samana asceta será assim tão diferente de uma cortesã?!

 

 

Siddhartha do alemão Hermann Hesse, prémio Nobel da Literatura em 1946, representa acima de tudo uma incessante busca pela plenitude espiritual e mais não é que a demonstração da sistemática insatisfação do Homem e da sede pela procura de estádios cada vez mais elevados de clarividência da mente humana acerca de si própria e de todas as "coisas" existentes.

 

 

Porque é que adorei esta obra literária?

 

Porque apesar de já antes ter pensado e discutido n vezes os temas aqui em evidência, na realidade senti o livro (de fácil e breve leitura), como uma extensão de mim mesmo. Assim que terminei de ler, pensei que o livro era acima de tudo engraçado. Quanto mais pensei na aparentemente singela obra, melhor percepcionei o gigantismo do seu alcance e como é prioritária a sua leitura. Em poucas páginas conjuga aspectos de suma importância capazes de mudar a nossa perspectiva sobre a Vida para sempre. É obrigatório que ocupe um lugarzinho na estante.

 

Brama

 

 


publicado por Brama às 00:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008

Quem é???

Pequeno defeito

Couto pouco

Não é esse, é outro

Quem é?

tags:

publicado por Brama às 16:52
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. SIA Lentil

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Sem "papas na língua", co...

. Heartbeat Educação

. Que seria de nós sem um G...

. Como estamos em Ditadura ...

. Born Free

. MDNA, in full conviction!

. Cheikh N`Digel Lô e MDNA

. É assim que Shanghai pens...

. Aziza Mustafa Zadeh

. O tempo é escasso

. Só para relaxar um pouco ...

. Mulher que mata qualquer ...

. She give me money ... whe...

. Ainda estou vivo

. Because of You ...

. Inté

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Junho 2012

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds