Domingo, 4 de Novembro de 2007

Bollywood já não é o que era ...

Bollywood, a maior indústria cinematográfica mundial, produzindo centenas de filmes anualmente, já não é o que era. As antigas histórias melosas e os complicados romances de um ardente amor heterossexual, sempre complicados por misturarem questões familiares, religiosas, sociais ( a questão das diferentes castas, expressão da diferenciação e segregação social e económica), os dramas amorosos sempre atravessados por um sofrimento atroz ... dão agora também lugar e finalmente, a situações de amor homossexual. Será isto sinal de uma sociedade indiana que a pouco e pouco se vai modernizando, ultrapassando gradualmente  vincadas convenções sociais, práticas religiosos, o próprio conceito - Família? Ou será que Bombaim (ou Mumbai, para os indianos), é apenas uma ilha no imenso oceano de atraso e castração que é o subcontinente indiano?

Seja o que for, cenas como as que se seguem são sinal de um tempo em que existe consciência real de que o afecto e o amor não têm apenas uma única forma de abordagem e isso serve tanto para sociedades mais desenvolvidas como menos desenvolvidas. E este é seguramente um bom sinal.

 

                                                                                                                      Brama

 

 
 

 


publicado por Brama às 00:34
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De hydrargirum a 4 de Novembro de 2007 às 05:37
Qd eu era pequeno, vi imensos filmes Bollywoodescos...nada me ficou na memória especificamente...a não ser o "carregado emocional" das histórias, as músicas fantásticas de encher os ouvidos....e as vozes dos actores...a cantar!

Tenho tantas memórias dessas...!:)


De Leila a 4 de Novembro de 2007 às 11:36
OH God!!

Mas também não se percebe nada do que as gaijas dizem!!!

É literalmente Bollywood!!


De Brama a 4 de Novembro de 2007 às 12:57
Completamente ...


De paulo a 5 de Novembro de 2007 às 00:05
lol
a ideia deve ser mesmo essa: não se perceber nada que é para o pessoal ficar à nora e achar o máximo


De Brama a 5 de Novembro de 2007 às 00:40
Concordo plenamente, mas que há esfreganço, lá isso há

Por acaso gostava de saber falar hindi, embora eles tenham centenas de dialectos diferentes, mas gostava de aprender, assim como adorava saber falar japonês


De hydrargirum a 4 de Novembro de 2007 às 16:36
Tive uma colega Indiana, da zona de Kerala...onde por acaso havia uma estatua do Vasco da Gama...e ela sabia quem era...!!!!

E eu brincava imenso com ela, e dizia-lhe que se nao fossemos nós (os Pts), eles ainda andavam descalços...!

Enfim...mas tudo isto para dizer, que a maneira de eles arranjarem os casamentos entre familias, sem se conhecerem, e tudo o mais que estava associado a isto, "abazurdia-me".
Ela estava felicíssima, por voltar para a India, para ir casar com um qq que os pais lhe tinham "encomendado"...
Isto a mim não me entra na cabeça....

Nem a viver com uma pessoa muitas vezes a conhecemos, qt mais assim...

Mas pronto, isto foi conversa fora, pq nao tem nada ver com o post! Apeteceu-me "conversar".


De Brama a 5 de Novembro de 2007 às 00:57
Kerala é um dos estado federados da Índia, cuja capital (Trivandrum) situa-se exactamente no limite sudoeste do subcontinente indiano. Talvez o conhecimento do navegador Vasco da Gama, derive exactamente da proximidade da região de Kerala às ex-colónias portuguesas na Índia (Goa, Damão e Diu).
Essa tua brincadeira às tantas tem a sua razão de ser. De facto, apesar de terem sido os ingleses a controlar a maioria do território indiano, parece que Goa é com algum distanciamento, a região mais desenvolvida do território indiano. Segundo parece, na Índia a permanência portuguesa foi mais pacífica do que a colonização inglesa. Goa tem muitas marcas portuguesas bem preservadas e ao que consta os portugueses são sempre lá bem-vindos, contrariamente aos ingleses noutras regiões do país.
Também não quero cair no risco de fazer muitas generalizações e falar do que não conheço bem, mas é a ideia que já me fizeram passar alguns autóctones.
Relativamente ás práticas sociais, culturais, religiosas, é um facto que também muita coisa me faz confusão, embora não se possa reduzir o subcontinente indiano a um conjunto de práticas apenas, extensivo a todo o território. De facto, o país é tão diverso e multifacetado e de estado para estado há aspectos que mudam radicalmente e o mesmo entre áreas mais rurais ou mais urbanas. Bombaim parece ser a cidade mais desenvolvida e mais próxima do ocidente, é muito diversa em si mesma, mas mais aproximada da nossa realidade, pelo menos por comparação com o resto do território. Bangalore está na vanguarda da biotecnologia por exemplo.


De graduated Fool a 5 de Novembro de 2007 às 03:41
Meu deus, este rapaz andou a pesquisar...

Seja o que for, dispenso esta gente e este país. Já sabes disso. Tenho mil outras coisas para visitar antes.

Esta é daquelas viagens que terás de fazer sem mim, mon amour.


De Brama a 5 de Novembro de 2007 às 12:37
Não andei a pesquisar nada, já há muito que sei estas coisas, embora ainda haja muito para saber sobre um país riquíssimo em termos culturais, como é a Índia ... acho mesmo que o que há para saber sobre a Índia é quase inesgotável, o que também me agrada. Há sempre zonas obscuras, ocultas ... o que lhe confere o tal misticismo que tanto me agrada.

Eu já sei que não gostas nada da Índia e das suas gentes ... e também sei que um dia que for à Índia não poderei contar contigo, se algum dia lá for ...

Também tenho outras mil coisas para visitar antes, porque vou querer morrer na Índia. Assim que ficará para o fim.

É daquelas coisas ...


De The Tales Maker a 4 de Novembro de 2007 às 22:07
Nem Bollywood, nem Hollywood


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. SIA Lentil

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Sem "papas na língua", co...

. Heartbeat Educação

. Que seria de nós sem um G...

. Como estamos em Ditadura ...

. Born Free

. MDNA, in full conviction!

. Cheikh N`Digel Lô e MDNA

. É assim que Shanghai pens...

. Aziza Mustafa Zadeh

. O tempo é escasso

. Só para relaxar um pouco ...

. Mulher que mata qualquer ...

. She give me money ... whe...

. Ainda estou vivo

. Because of You ...

. Inté

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Junho 2012

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds