Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

Juventude Formatada

Em passeio por algumas “catedrais de consumo” que pululam nos múltiplos espaços comerciais de desenfreado ardor capitalista (Zara, Springfield, Pull & Bear, Bershkas, entre muitos outros e só para citar alguns dos mais mediáticos), sempre bem frequentados nestas alturas de forte espírito natalício, é incrível como facilmente imaginamos todas aquelas roupas expostas, enfiadas em todos os nossos alunos. Antigamente via-se alguma diversidade, os jovens não eram de todo iguais e exibiam até com algum orgulho, aspectos únicos que os caracterizavam e pintavam de alguma cor a multiplicidade humana. Agora os miúdos e as miúdas até manifestam um certo cuidado com a imagem, mas parecem-me todos irremediavelmente iguais, aborrecem-me sobremaneira, um continuum indumentário e estético, parecem umas péssimas cópias uns dos outros.

 

Na sexta-feira da semana passada as funcionárias da cantina da minha Escola estavam possessas.  O almoço era óptimo (peixe-vermelho assado no forno, com brócolos e um saboroso doce de maçã), mas foi quase todo para o lixo. Qual a razão? Perguntam …

A juventude mal habituada pelos papás e mamãs a comer apenas o que lhes apetece, porque o papá e a mamã financia todos os caprichos dos meninos e meninas, entendeu que não lhes apetecia comer peixe. Aliás, quando a ementa do dia é peixe, há uma quebra assinalável nas senhas de almoço, sabe-se lá porquê. Tudo muito bem se não se contasse com um determinado número de almoços. O problema é que as senhas são marcadas antecipadamente nos quiosques existentes na Escola para o efeito, utilizando para tal o cartão escolar. Essa informação é enviada automaticamente ao refeitório que contabiliza X almoços. É de referir que esta “malta” a que me refiro, não raras vezes, nem se digna a ver a ementa, marca a senha e pronto. Quantas vezes desistem de almoçar, sobretudo os que têm escalão A e não pagam almoços. Esses no momento decidem, como não sai do bolso dos papás, dão-se ao luxo de escolher se almoçam ou não. Resultado: uma quantidade enorme de peixe assado para o lixo e afins (acompanhamentos, sopas, …). E onde é que os meninos almoçaram? Onde? … em qualquer snack-bar ou café dos existentes frente à Escola ou nas redondezas. E evidentemente comeram o que já se espera, um bife rudimentar com batatas fritas ou um hambúrguer acompanhado naturalmente de uma boa coca-cola, a bebida mais saudável e nutritiva das que é possível beber.

 

Estes dois simples exemplos expressam uma juventude, filha directa da Globalização claro, que além de pouco sensível, pouco ou nada pensante, absolutamente nada crítica, manifesta um profundo mau sentido de originalidade. Revela-se num conjunto de cópias cada vez mais esbatidas e sem brilho e cada vez mais desinteressante. Os nossos jovens do momento não se surpreendem com nada, não reflectem sobre a origem do computador que aparentam manusear com ligeireza, as maravilhas da Sociedade da Comunicação, os enigmas da História do Homem, a beleza dos fenómenos atmosféricos, o extraordinário e complexo funcionamento de uma termiteira (o que são térmites?) … não reflectem sobre nada, não observam nada … limitam-se a deambular, consumir o mesmo que todos os outros, ouvir as mesmas músicas, ver os mesmos programas, comentar os mesmos desinteresses. Quando desafiados a justificar algo, a resposta mais comum é ” Porque sim!”, ou em alternativa claramente inovadora, “Porque não!”. Se formos um pouco chatos e ambiciosos nas respostas obtidas, lá se consegue “arrancar a ferros”, uma resposta cheia de incoerências, com pausas sem sentido, vocábulos dispersos que se supõe (se tentarmos ser mais optimistas), assemelhar a uma frase inteira. Normalmente falam por monossílabos, palavras soltas sem ligação aparente e já escrevem com extrema dificuldade duas linhas seguidas (isto dos milagres nas telecomunicações tem destas coisas).

Será que esta minha análise deriva mesmo de um choque geracional que sempre existiu e ameaça manter-se?! Ou será que os nossos jovens estão a ficar todos muito desinteressantes mesmo e demasiadamente formatados??!

 

Onde estão os jovens diferentes afinal?

 

                                                                             Brama


publicado por Brama às 22:33
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De hydrargirum a 17 de Dezembro de 2007 às 23:11
Realmente...acho impressionante o que descreveste, dos almoços e da pouca importância que esta gente dá à sucessão de acontecimentos que redunda em estrago alimentar....

Mas esta gente não pensa hoje em dia...são analfabetos, formatados, do mesmo molde, são esteroriotipados, é como dizes; urram....nínguém os entende, são projectos de chavs....

Credo, pareço o meu avô a falar!LOL....

Diz lá que não é uma pena, não lhes podermos bater? hum, hum????....



De Brama a 17 de Dezembro de 2007 às 23:38
Eu queria espancar uns quantos ... tou a brincar, acho que espancar não, só mesmo algumas figuras públicas que por aí deambulam


De hydrargirum a 17 de Dezembro de 2007 às 23:45
Atenção que "esteroriotipados" e "nínguém" são neologismos!

Credo, até rangi o dentes!!!

Eu não posso dar erros, senão perco a moral toda!!!!LOL


De paulo a 18 de Dezembro de 2007 às 00:10
Olha, Brama, sobre isto já nem me ocorre acrescentar mais nada. Já estou farto de formatação, das respostas sem argumentos, da má-educação... e o pior é que acho que me estou a habituar a isso tudo. E claro que dá vontade de bater, Hydra, e com força, inclusive quando recusam comer sopa ou FRUTA...
Um abraço


De Graduated Fool a 18 de Dezembro de 2007 às 01:45
Nota 20 para ti.
Nota - 10 para eles.


De hydrargirum a 19 de Dezembro de 2007 às 04:36
Até aqui me vêm oferecer porrada escamoteadamente por causa da fruta....

Oh Paulo.....!!!


De The Tales Maker a 19 de Dezembro de 2007 às 21:19
E aposto que o peixinho até é fresquinho, dava para um belo dum sushi.
Mas de facto, tanto comer e tão bom e com tanta gente com necessidades, é um desperdício. Ao menos também em vez de ir para o lixo podiam ter levado para casa (professores, funcionários e quiça algum aluno com uma alimentação mais equilibrada).


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. SIA Lentil

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Crato no "Mundo Perdido" ...

. Sem "papas na língua", co...

. Heartbeat Educação

. Que seria de nós sem um G...

. Como estamos em Ditadura ...

. Born Free

. MDNA, in full conviction!

. Cheikh N`Digel Lô e MDNA

. É assim que Shanghai pens...

. Aziza Mustafa Zadeh

. O tempo é escasso

. Só para relaxar um pouco ...

. Mulher que mata qualquer ...

. She give me money ... whe...

. Ainda estou vivo

. Because of You ...

. Inté

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Junho 2012

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds